.

Prefeitura de Maceió deve apresentar em janeiro novo projeto para ciclofaixa na Ponta Verde

Divulgação

Um novo projeto para implantação de uma ciclofaixa na Ponta Verde, em Maceió, está sendo estudado por representantes da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) e deve ser apresentado em janeiro de 2018. O objetivo é fazer com que a faixa exclusiva beneficie comerciantes e ciclistas na região.

O órgão já havia tentado implantar uma ciclofaixa na Rua Deputado José Lages em 2015, mas a Justiça determinou a suspendensão dela antes mesmo da inauguração, atendendo a um processo movido pela Associação brasileira de Bares, Restaurantes e Similares (Abrasel).

A Abrasel questionava que uma ciclofaixa naquela avenida e do modo como foi feita iria prejudicar os comerciantes da região, por causa dos espaços para estacionamento dos carros dos clientes.

O processo está nas mãos do juiz Antônio Emanuel Dória, mas sem andamento significante há mais de dois anos. Isso porque a SMTT está desenvolvendo um novo projeto de ciclofaixa que contempla ciclistas e comerciantes, para apresentá-lo à Abrasel.

"Temos uma previsão de entrega desse novo estudo em janeiro, mas provavelmente a Abrasel vai ter algumas ressalvas a fazer e vamos ter que ir afinando com eles até descobrir um ponto em comum. Quando chegarmos em um acordo, a Abrasel vai retirar a ação da Justiça", explicou o superintendente do órgão, Antônio Moura.

De acordo com a SMTT, apesar da demora para a solução do impasse, a ciclofaixa é de grande interesse da prefeitura de Maceió. "É interessante para todo mundo. Precisamos de novas formas de mobilidade urbana diferente dos carros e dos transportes públicos na cidade", reconheceu o superintendente.

Na Rua Deputado José Lages passam cerca de 57 ciclistas por hora, segundo último levantamento do Coletivo de Ciclistas Urbanos de Maceió (Ciclomobilidade), realizado em 2016.

Para a representante do Ciclomobilidade, Juliana Agra, a segurança dos ciclistas deve ser tratada como prioridade pela prefeitura.

"A Rua Deputado José Lages é uma via de ligação importante para quem sai do Jacintinho e quer ir para a orla, mas essa conexão para o ciclista não existe. O poder público não tem obrigação alguma de oferecer vagas de estacionamento, já oferecer formas seguras para que ciclistas usem as vias que são de direito deles é obrigação do estado", disse Juliana.

O presidente da Abrasel, Thiago Falcão, disse que os comerciantes da região nunca quiseram suspender a faixa, apenas não queriam ser prejudicados pela falta de estacionamento.

"Os comerciantes perderam o estacionamento, e o trânsito foi prejudicado com a implantação da ciclofaixa. Pensando em tudo, a Abrasel sugeriu à SMTT para que fosse feito um novo estudo que não prejudicasse as vagas de estacionamento em frente às lojas", informou Falcão.

Pintura e sinalização
Mesmo após dois anos sem nenhuma movimentação no processo na Justiça, a ciclofaixa permanece pintada na rua, gerando confusão entre os motoristas sobre o uso ou não daquela faixa.

Procurada pela reportagem, a SMTT disse que não tem previsão para o trabalho de modificação da pintura, pois ele só poderia ser feito se houvesse a mudança do asfalto da via, já que não há como apagar a pintura, seria preciso fazer uma nova.

Por: G1
Prefeitura de Maceió deve apresentar em janeiro novo projeto para ciclofaixa na Ponta Verde Prefeitura de Maceió deve apresentar em janeiro novo projeto para ciclofaixa na Ponta Verde Reviewed by Noticias Online on 29 dezembro Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.