.

Falha fatal da defesa e apenas duas chances criadas na derrota do CSA

Divulgação

CSA perdeu pela primeira vez na temporada. Jogou pouco nesta terça na Arena Castelão. Lento na transição, pouco criativo no meio-campo e com dificuldades defensivas. O time foi previsível em Fortaleza e, para complicar, sofreu um gol do Ceará logo de cara, no segundo minuto. Não reagiu. 
A derrota por 1 a 0 deixou o Azulão em terceiro no Grupo D da Copa do Nordeste, com um ponto em duas rodadas.

A base campeã da Série C foi mantida pelo técnico Flávio Araújo, a pré-temporada foi longa, de quase 40 dias, mas, em campo, o time ainda não empolgou. Pelo contrário. Falta também poder de fogo à equipe. O CSA fez quatro jogos oficiais em 2018. Perdeu uma, venceu uma e empatou duas, aproveitamento de 41,66%. É pouco.

Falhas antigas
A defesa do CSA apresentou velhos problemas no início do jogo. Cruzamento da direita, em cima de Rafinha, falha da zaga e gol de Arthur, aos dois minutos. A cabeçada era também defensável, mas o goleiro Mota não espalmou. Antes dos 10 minutos, a dupla de defensores, Leandro Souza e Rodrigo Lobão, errou o tempo de bola e o Ceará quase marcou o segundo.

Sem chance
O Azulão sofria na transição, era muito lento. Daniel Costa apareceu com liberdade apenas duas vezes no primeiro tempo. Michel Douglas tentou se desmarcar, mas os lançamentos do camisa 10 foram cortados pela zaga. Em resumo, com cinco homens no meio e apenas Michel na frente, o time não levou perigo ao Ceará.

Marcos aparece
O CSA melhorou no segundo tempo porque Marcos Antônio disse, enfim, presente. Ele passou a flutuar no campo ofensivo, à frente de Daniel Costa, e deu trabalho à marcação. Cabeceou livre de dentro da área, para fora, chutou de longe e sofreu uma falta perigosa. Rafinha bateu bem, e Éverson fez a primeira defesa aos 13 minutos.

Flávio Araújo mexeu no time aos 15. Trocou Michel Douglas por Giva. Depois, tirou Didira e Boquita, figuras apagadíssimas na partida, e apostou em Bruno Veiga e Joílson. O time ganhou um pouco mais de velocidade com dois atacantes e um volante leve, mas não o suficiente para pressionar o Ceará, que fez também um jogo morno. Chegou no segundo tempo apenas em escapadas de Luidy, que ganhou duas vezes a disputa com Celsinho. O Azulão também se complicava em saídas erradas pelo meio. Perdeu a bola três vezes assim, uma delas com Joílson, mas o adversário, sem o ritmo ideal, não aproveitou.

Travessão
Aos 49 minutos, a melhor chance do CSA surgiu na bola parada. Daniel Costa apareceu pela primeira vez na etapa final e bateu escanteio fechado, pela esquerda. Douglas Coutinho tentou cortar e quase marcou contra. Acertou o travessão do Ceará. No fim, o Azulão perdeu nesta terça por 1 a 0 com apenas duas oportunidades claras em toda a partida.

Globo Esporte
Falha fatal da defesa e apenas duas chances criadas na derrota do CSA Falha fatal da defesa e apenas duas chances criadas na derrota do CSA Reviewed by Noticias Online on 31 janeiro Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.