.

Menino chinês que teve cabelo congelado diz que aquecedores são 'milagre'

Divulgação

Wang Fuman, o menino chinês de oito anos que se tornou conhecido mundialmente após ser fotografado ao chegar à escola com cabelos e sobrancelhas congeladas, teve sua primeira oportunidade de conhecer um aquecedor neste sábado (20), quando iniciou uma viagem de três dias a Pequim.
Acompanhado por sua irmã de 10 anos, Wang Fumei, e pelo pai, Wang Gangkui, o menino fez sua primeira grande viagem para conhecer os principais pontos turísticos da cidade e também tem programada uma visita à maior escola de polícia do país, já que revelou em uma entrevista que gostaria de se tornar um policial.
Segundo o jornal "Beijing News", a primeira coisa a impressionar Fuman foi a temperatura, bem mais amena do que na província de Yunnan, onde ele mora, e o eficiente sistema de aquecimento.
"É muito frio em casa, mas bem quente em Pequim. Em casa, temos que queimar carvão à noite para nos aquecer. Aqui as salas são tão quentes - só preciso usar uma camada de roupa. É a primeira vez que eu vejo aquecedores. É realmente um milagre", disse o menino.
Ele também demonstrou curiosidade em saber como as crianças da cidade vão à escola, e se elas precisam enfrentar dificuldades como ele, que caminhou por mais de uma hora em temperaturas negativas no dia em que a famosa foto foi tirada. Além disso, ele estuda em uma escola onde as salas não possuem aquecimento.
A viagem de Fuman e sua família foi programada e paga pelo site de propaganda China Peace, controlado pela Comissão de Política Central e Assuntos Legais do Partido Comunista chinês. O site de notícias Btime, também estatal, colaborou, de acordo com o South China Morning Post.
Doações e emprego
Depois que a história do menino, apelidado de "Garoto de gelo" pela imprensa chinesa, se tornou conhecida, ele e sua escola receberam uma série de doações. Seus colegas foram beneficiados com agasalhos e dinheiro para que o prédio ganhe um sistema de aquecimento.
No entanto, as autoridades da província de Yunnan estão sendo criticadas porque apenas uma pequena parte das doações foi entregue à sua família. Dos cerca de 300 mil yenes arrecadados (cerca de R$ 150 mil), 100 mil (R$ 50 mil) foram para a escola e apenas 8 mil (aproximadamente R$ 4 mil) acabaram nas mãos dos pais do menino.
A maior vantagem parece ter sido o fato de que o pai da criança recebeu a oferta de um emprego em sua cidade, tendo a chance de ficar perto dos filhos. Wang Fuman e seus irmãos fazem parte de uma categoria conhecida na China como crianças "deixadas para trás", filhos de pessoas que são obrigadas a deixá-los sob cuidados de outros por longos períodos para trabalhar em cidades distantes.
Quando a foto do menino começou a circular na internet, o pai dele estava ausente havia quatro meses, trabalhando na capital de sua província, a cidade de Kunming. Wang Gangkui diz que seu coração "doeu" quando viu a imagem, mas que não tinha escolha, já que sem trabalho seus filhos passariam fome.
Por: Gazeta Web
Menino chinês que teve cabelo congelado diz que aquecedores são 'milagre' Menino chinês que teve cabelo congelado diz que aquecedores são 'milagre' Reviewed by Noticias Online on 21 janeiro Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.